Alerta Eleitor

FAKE NEWS - EU FALO

O povo acordou e a grande imprensa subestima a inteligência de muitos...Ainda!


Neste artigo, segue a denúncia de quem está muito atento a tudo o que está acontecendo no cenário político e social sobretudo do Brasil. Mônica Martins, uma ativista de direita, empoderada, inteligente  que não deixa escapar nem mesmo uma, diz a sua. Segue abaixo suas considerações sobre o caso Hans River, na CPMI das Fake News e o que diz a jornazista Patrícia Campos Mela a verdade.

Veja bem os printes, leia e tire suas conlusões. 

Boa leitura!


#disparoswhatsapp #folhadesãopaulo #patriciacamposmelo #HansRiver #CPMIFakeNews


A jornaZista Patrícia Campos da Fraude de SP, fez uma matéria enorme p/ desmentir o Hans River (CPMI Fake News), mas as redes sociais já identificaram marmelada nos prints.
1)- Se é verdade que o Hans foi a fonte da matéria da mulher, como ela conseguiu publicar em 18 de outubro, sendo que o 1° contato com ele - de acordo com a própria Folha - foi em 19 de novembro? Viagem no tempo? 
2) E como Hans enviou uma mensagem às 6:57 pm com 6 palavras e, no mesmo minuto, outra com 40 palavras e mais um áudio? Homem biônico?  Ou #Verdevaldo na área?


"esse print (da matéria da Folha) mostra que o jornal recebeu, do próprio Hans, provas de uma fraude eleitoral E MESMO ASSIM construiu uma matéria jornalística com o FATO correto (fraude) mas AUTORIA distorcida (Bolsonaro).

Isso é gravíssimo!




O print do 1º contato com a "fonte" da matéria um mês antes (18/10), só ocorreu um mês depois (19/11). Que marmelada é essa? Viajou no tempo?
E que homem biônico é esse, para escrever dois parágrafos e ainda enviar um áudio no mesmo minuto?

A matéria mentirosa contra Bolsonaro, foi publicada UM MÊS antes do suposto contato com a fonte. Pode isso, produção?

HANS RIVER ACRESCENTA:

Copyright © Todos os Direitos Reservados